Início >> Noticia >> Blitz de conscientização alerta sobre o dia mundial de combate ao trabalho infantil
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Blitz de conscientização alerta sobre o dia mundial de combate ao trabalho infantil

 

Técnicos da Seaster participaram de uma ação conjunta com outros órgãos para sensibilizar a população sobre o dia mundial de combate ao trabalho infantil, comemorado no dia 12 de junho. Durante a manhã desta quarta-feira (12), foram realizadas blitzs em pontos estratégicos com a distribuição de folder e orientação a população sobre o trabalho infantil.

A Seaster atua desde 2014 na coordenação do Programa Federal de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) e também participa da coordenadoria das ações estratégicas do programa. Além de promover a instrumentalização dos profissionais dos Centros de Referência Especializado de Assistência Social / CREAS, a secretaria ainda dar apoio  aos eventos de combate e prevenção realizados pelos órgãos participantes do Fórum de Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção do Trabalho do Adolecente. 

“Nós temos a responsabilidade de monitorar, assessorar e de capacitar os profissionais que estão nos CRAS e CREAS. Ao longo do programa, já capacitamos mais de 87 profissionais em 87 municípios”, conta Wanda Carvalho, Psicóloga da Seaster e referência técnica estadual do programa. 

Além da atuação federal, a Seaster exerce a função de secretaria executiva do Fórum Paraense de Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalho do Adolescente (FPETIPA). O fórum, que existe desde 1996, reúne 43 instituições governamentais e não governamentais.

“O fórum é um espaço de pactuação e organização. A Seaster por coordenar a política de assistência social e por reconhecer o trabalho infantil como uma violação de direitos, se integra  e se faz presente no combate e na prevenção" , afirmou Wanda. 

A data -  Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, foi instituído pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 2002, e desde então convoca a sociedade, os trabalhadores, os empregadores e os governos do mundo todo a se mobilizarem contra o trabalho infantil. Segundo dados do DIEESE/PA, o estado tem o maior percentual de crianças entre 5 e 9 anos trabalhando, o que corresponde a 14.942 crianças ocupadas nessa faixa etária.

 
Texto: Thomaz Oliveira