Início >> Noticia >> Caminhada marca Dia de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Caminhada marca Dia de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

Entidades governamentais e não-governamentais de assistência à pessoa idosa promoveram uma manhã de sensibilização em alusão ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, comemorado nesta sexta-feira (15). A programação contou com uma caminhada e apresentação cultural no Parque Estadual do Utinga, em Belém, e foi promovida pelo Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa (Cedpi).

A caminhada iniciou às 7h com um alongamento, e teve a participação de mais de 200 pessoas de grupos de apoio ao idoso. O percurso começou no novo pórtico de entrada do Parque e se estendeu até o Mirante, onde foi realizada uma aula de fisiotaishi – mistura de fisioterapia com técnicas chinesas. No total, os participantes percorreram três quilômetros.

“É importante chamar atenção da sociedade para o tema, é algo que precisa ser debatido e combatido. Todos nós um dia seremos idosos e devemos ser tratados com mais carinho e amor. Além de ser um momento de integração e de mostrar a nossa saúde”, disse a participante da programação, Nazaré Silva.

Assistência

A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) mantém há 19 anos o projeto Vida Ativa na Terceira Idade que atende, atualmente, mil idosos em cinco pólos na Região Metropolitana de Belém. O projeto tem por objetivo a melhora da qualidade de vida e do convívio social por meio da atividade física e do lazer.

“A criação e implantação de projetos e políticas públicas para os idosos são direitos de uma sociedade que está vivendo cada vez mais. É o resultado de ações voltadas para a manutenção do bem estar físico e social”, explicou a coordenadora do Vida Ativa, Liane Costa.

As aulas de hidroginástica, natação, caminhada, ginástica, aerodança, dança folclórica, alongamento, voleibol e yoga são ministradas por professores da Secretaria de Educação (Seduc), através de cooperação técnica entre as secretarias.

O Estado do Pará conta atualmente com dois abrigos na RMB: O Nosso Lar Socorro Gabriel, localizado no bairro de Val-de-Cães, e o Lar da Providência, localizado no bairro de Souza. Mais do que um abrigo, as unidades representam um lar para os idosos que geralmente, não têm família, foram abandonados ou sofreram maus tratos.

As unidades, coordenadas pela Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), são preparadas para acolher casos de alta complexidade, em que muitas vezes os vínculos familiares dos abrigados estão totalmente comprometidos.

Nos espaços são oferecidos atendimentos por equipe multiprofissional, composta de assistentes sociais, médico, psicólogos, fisioterapeutas, terapeuta ocupacional, enfermeiros, monitores, auxiliares administrativos, agentes de portaria, cozinheiros e técnicos de enfermagem.

“Participar desse tipo de ação é muito importante para eles, porque é uma programação diferente. Além disso, para nós como abrigo estadual, o evento vem para ressaltar a importância que de a sociedade pensar nessa causa, já que todos nós um dia seremos idosos e devemos ser tratados com mais carinho e amor” afirmou a gerente do Lar da Providência, Lilian Gusmão.

Combate

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2006  e tem por objetivo sensibilizar a sociedade para o combate a violência cometida contra a pessoa idosa.

“O principal combate é a prevenção. Temos que continuar incentivando a denúncia, é necessário que todo e qualquer tipo de violência, abandono, maus tratos ou crime sejam relatados”, reiterou delegada na Delegacia de Proteção ao Idoso (DPID), Regina Tavares.

O Pará possui a DPID da Polícia Civil, unidade vinculada à Diretoria de Atendimento aos Grupos Vulneráveis (DAV), localizada na rua Avertano Rocha, n° 417, entre travessas São Pedro e Padre Eutíquio, bairro da Cidade Velha, em Belém. As denúncias também podem ser feitas pelo Disque 100 e Disque Denúncia 181.

Colaboração (texto): Mayara Albuquerque (Ascom/Seaster).

 

Por Adriana Pinto

 
 
Vai para Destaques ?: 
SIM