Início » Noticia » Seaster leva qualificação profissional para mulheres empreendedoras
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Seaster leva qualificação profissional para mulheres empreendedoras

Image: 

05/10/2020 18h35 - Atualizada hoje 09h33
Por Rodrigo Souza (SEASTER)

O Dia do Empreendedor é celebrando nesta segunda feira (5) em todo o território nacional. A data foi escolhida por meio da Lei 9.841/1999 que instituiu o Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. E como forma de incentivar o empreendedorismo paraense, a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), por meio da Diretoria de Qualificação Profissional e Empreendedorismo (DQPE), promoveu uma tarde de palestras que contou com a presença de 27 mulheres empreendedoras que sobrevivem do crochê de diversos bairros de Belém. O principal assunto da qualificação foi a precificação de produtos e o vitrinismo. 

Segundo Nazareno Santos, diretor de Qualificação Profissional e Empreendedorismo da Seaster, as mulheres têm um importante papel na cadeia produtiva do Estado. “Pensamos nesse momento para o artesanato e para o empreendedorismo. As mulheres que estão aqui também são responsáveis por movimentar a economia do estado, isso é uma pauta importante para a Seaster”, explica.

Roseane Alves, professora e empreendedora, apostou no crochê durante a pandemia para ajudar nas despesas da casa. “Eu tive que buscar novas formas de ganhar uma renda extra para ajudar a minha família, então resolvi fazer algo que eu sei faço desde os nove anos, que é o crochê, porém eu não sabia empreender e na palestra de hoje, eu aprendi a valorizar o meu trabalho no quesito precificação, ouvir as palestrantes e foi maravilhoso, elas facilitaram muito o meu trabalho”, disse.

Retorno Gradual -  Com a retomada gradual das atividades, a Seaster tem proposto a realização de pequenos encontros presenciais e virtuais que estão contribuindo no assessoramento voltado à micro empreendedores e produtores manuais. Foi com este intuito que a Coordenação de Empreendedorismo e Economia Solidária (CEES) esteve presente na última quinta-feira (1) em Bragança, no nordeste paraense. 

Foto: Seaster / AscomDe acordo com a palestrante e economista, Dione Matos, a formação focou em conceitos e tipos de empreendedorismo, características e atitudes empreendedoras, além da importância de pesquisa de mercado na definição de preços.

Algumas participantes da palestra relataram apresentar dificuldades para precificar seus produtos e dessa forma, ter uma renda justa que valorize a qualidade do material e da mão de obra. “Alguns empreendedores explicaram que eles ainda usam um método mais simplificado, não dando condições para que eles possam cobrir outros custos e sobrar uma parcela desse valor para investimentos, então percebemos a importância de adotar o método do markup, para que eles possam fazer uma precificação mais correta”, destaca Matos.  

Telia Rodrigues, que produz sabonetes artesanais, comentou que a palestra trouxe mais conhecimentos sobre precificação para os empreendedores da região. “Esse momento foi muito válido, até porque a gente precifica de forma incorreta, não temos acesso a esse aprendizado. Essa palestra trouxe uma luz para todas nós, no meu caso eu vi que precificava errado o meu produto e a partir de hoje eu vou ter uma visão diferente do que eu tinha”, disse.

Método markup - Markup é uma metodologia de precificação com base no custo. A formação de preço de venda por Markup é composto pelas despesas fixas, despesas variáveis e pela margem de lucro estimada. O Markup é um índice multiplicador que cobre todos os custos e garante a lucratividade que se espera. 

O Governo do Pará, através da Seaster, apoia e promove eventos de qualificação voltados para o empreendedorismo como forma de criar novas oportunidades de emprego e para melhorar a renda das famílias em todo o Estado. 

Colaboração: Mayra Santos