Início >> Noticia >> Técnicos municipais são capacitados sobre Acompanhamento Familiar
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Técnicos municipais são capacitados sobre Acompanhamento Familiar

Foi encerrada na manhã desta sexta-feira (26), a “Oficina de Acompanhamento familiar como Estratégia de Prevenção e Vulnerabilidade e risco social”, promovida pela Secretaria de Estado de Assistência social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster). A capacitação teve duração de três dias e contou com a presença de técnicos e educadores sociais de 19 municípios. O curso teve como objetivo contribuir para a formação dos profissionais dos Centros de Referência de Assistência social (Cras) e Centro de Referência Especializado (Creas) para o atendimento de pessoas na perspectiva e enfretamento às violações de direitos.

A ministrante Sandra Santos explicou o que foi tratado na formação. “Conversamos um pouco sobre o papel do educador, sobre como construir uma proposta pedagógica e, por último, a parte de construção dos planos de aula”, explicou.

Para a coordenadora de Proteção Básica, Eliza Viterbino, a oficina abriu um leque de conhecimentos e embasamentos, além de enfatizar a importância do sistema de assistência social. “A partir desse aprendizado, que eles possam refletir nos trabalhos que eles já executam e assim qualificar ainda mais esses serviços no âmbito social com as famílias”, ressaltou. 

Juliana Thaz, orientadora do município de Santa Bárbara, falou sobre os benefícios que a oficina trouxe para o seu município.  “A oficina acrescentou vários conhecimentos acerca do acompanhamento familiar, além de esclarecer algumas dúvidas que tinha em relação a isso. Espero que eu consiga repassar tudo o que aprendi durante esses três dias para os demais orientadores quando eu voltar”, afirmou.

O psicólogo do Creas do município de Chaves, Elton André, falou sobre as dinâmicas e o aproveitamento que teve durante a oficina. “O trabalho, as capacitações durantes esses três dias, foram extremamente proveitosas. Consegui absorver muita coisa durante esse período, sobretudo no âmbito do sistema de garantia de direitos, a forma de abordagem, e as dinâmicas que possibilitaram colocar em prática os ensinamentos teóricos”, concluiu.